Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil - IED Istituto Europeo di Design - sede São Paulo - I42123

Home>Posgrado>Diseño Gráfico>São Paulo>Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil
 
Pós-Graduação em Design de Interação
Método: Presencial
Lugar:
Tipo: Posgrado
Enlaces Patrocinados
Loading...

Solicita información sin compromiso
IED Istituto Europeo di Design - sede São Paulo

Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil

Nombre
Apellidos
E-Mail
Titulación
Provincia
Teléfono
Código Área Ej: 11
 
 
 
 
Teléfono Fijo Ej: 54544444
 
 
 
 
Mi teléfono es:
Fijo
Celular
Para enviar la solicitud debes aceptar la política de privacidad
* Campos obligatorios

En breve un responsable de IED Istituto Europeo di Design - sede São Paulo, se pondrá en contacto contigo para informarte.
Por favor, rellená todos los campos correctamente

Analisis de Educaedu

Agustin González
Pós-Graduação em Design de Interação
  • Modalidad de impartición

    El programa Pós-Graduação em Design de Interação se cursa de manera presencial en la sede São Paulo.

  • Número de horas

    Este plan de estudio está comprendido por 400 horas académicas que se cursan en 18 meses.

  • Titulación oficial

    El centro IED Istituto Europeo di Design le entregará el título correspondiente al programa Pós-Graduação em Design de Interação.

  • Valoración del Programa

    El programa de Pós-Graduação em Design de Interação tiene el objetivo de formar al alumno con las habilidades para desarrollar proyectos de diseño donde el usuario tenga una mejor interacción con el producto digital. A lo largo de los 18 meses de estudio, con 400 horas de clases, aprende sobre esta área del diseño especializada en los proyectos de interfaces y dispositivos interactivos como aplicaciones, mobile y juegos digitales. Aprende sobre investigación, planificación, arquitectura de navegación, prototipado, diseño de gráficas y contenidos para nuevos dispositivos digitales.

  • Dirigido a

    Está pensado para profesionales y estudiantes interesados por los proyectos de interacción entre usuarios y artefactos digitales. Profesionales o estudiantes de diferentes áreas como medios impresos, artes visuales, ciencias de computación, comunicación o emprendedores.

  • Empleabilidad

    Podrá trabajar en agencias de diseño y comunicación, en empresas que desarrollen aplicaciones en el área de diseño y usabilidad.

Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil Comentarios sobre Pós-Graduação em Design de Interação - São Paulo - Brasil
Contenido:
Pós-Graduação Design de Interação.
 
O objetivo da pós-graduação em Design de Interação do Istituto Europeo di Design – IED São Paulo é formar profissionais capazes de conhecer e compreender profundamente as competências, habilidades e ferramentas necessárias para desenvolver projetos de interação.

Início previsto: setembro
Dias: terças e quintas-feiras (+10 encontros)
Horário: 19h30 a 22h45
Duração: 18 meses
Carga horária: 400 horas
Inscrições até: setembro

Cenário:
 
O Design de Interação é a área do design especializada no projeto de interfaces e dispositivos interativos, como aplicativos para desktop, mobile e jogos digitais. O campo trata não apenas das interfaces homem-máquina (Human Computer Interface), mas pensa também no uso da computação como meio de comunicação entre pessoas.

A atividade envolve equipes multidisciplinares, que trabalham em conjunto na área de pesquisa, planejamento, conceito, idealização, arquitetura de navegação, refinamento gráfico, prototipação, avaliação e descoberta de novas soluções.

Cabe ao designer de interação abordar a atuação do usuário final, conhecendo a extensão dos seus sentidos, suas necessidades e expectativas em relação ao objeto ou ambiente.

Os projetos de interação devem orientar experiências, levando em conta a etnografia do usuário e seus aspectos sociais, culturais e econômicos. Sua atividade se encontra em uma área de intersecção entre novas tecnologias e ações humanas.

Curso
:

O objetivo da pós-graduação em Design de Interação do Istituto Europeo di Design – IED São Paulo é formar profissionais capazes de conhecer e compreender profundamente as competências, habilidades e ferramentas necessárias para desenvolver projetos de interação.

Os eixos que orientam o programa são: UX (User Experience); Game Thinking; e Hipermídia. Os alunos conhecerão as várias formas de abordagem nas etapas de projeto, tornando-se aptos para a elaboração de interfaces centradas no humano.

Entrega
:
 
O curso de pós-graduação oferece aos profissionais o aprimoramento na compreensão das múltiplas faces do design de interação e seus agentes envolvidos, como etapas de pesquisa, design thinking, tratamento de marca, estratégias de marketing e lógica de programação.

O domínio de apenas um aspecto da construção do projeto prejudica a capacidade de ver como cada elemento do design (navegação, gráfico, texto, vídeo etc) influencia os outros. O curso busca desenvolver o olhar do participante para a importância desses elementos e o estimula a projetar uma melhor experiência do usuário.

Melhor design permite uma melhor interação, que se traduz em uma melhor relação do usuário com o produto. Saber como gerenciar a experiência tornou-se uma vantagem competitiva para um novo mercado repleto de demandas criativas e inovadoras.

Os programas de Pós­Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8 de junho de 2007 do MEC ­ Ministério da Educação. O curso está estruturado em disciplinas (360h) e ao final do programa, o aluno deverá apresentar um trabalho de conclusão, projeto ou monografia, conforme a modalidade eleita para aquela turma (40h), totalizando 400h.

Objetivo:

Para o desenvolvimento do projeto de interação é necessário que o designer compreenda não apenas o funcionamento das interfaces digitais, mas também a forma como se relacionam com as pessoas, objetos e ambiente. Um projeto de design de interação envolve equipes multidisciplinares que trabalham em conjunto na criação, pesquisa, planejamento, prototipação e desenvolvimento de novas soluções. Projetar interações é trabalhar para que as relações humanas, intermediadas pelas máquinas, sejam cada vez mais fluidas, éticas e transparentes.

A proposta do curso de pós­graduação é desenvolver um processo de design holístico que integre perspectivas e abordagens ­ antropologia, economia da informação, complexidade e design ­ considerando as ferramentas digitais como parte integrante da sociedade contemporânea. Neste sentido, o curso oferece aos alunos uma experiência avançada de aprendizagem sobre novas aplicabilidades do design de interação em diferentes espaços e ambientes de atuação como a internet das coisas, mídias sociais, dispositivos móveis, tecnologias criativas, computação em nuvem, jogos, simuladores e interfaces naturais.

Os alunos serão estimulados ao desenvolvimento de protótipos que abordam as várias fazes de um projeto de interação. A cada estágio do processo devem comunicar as suas ideias através de críticas, estudos de casos, palestras, especificações conceituais, vídeos, demonstrações e seminários.

Metodologia:

O curso tem, como aspectos metodológicos para a produção de design de interação, abordagens focadas na experiência do usuário e abordagens sistêmicas que entendem o design como parte de uma estrutura social complexa. A estrutura do curso é formada por aulas teóricas e exercícios práticos, individuais ou em grupo. Cada método cobre um aspecto do design de interação em diferentes níveis de aplicação.

O curso é permeado por temas que abordam tecnologia, linguagem, mercado, produção, consumo e responsabilidade social. A produção dos alunos é avaliada levando em conta os graus de inovação atingidos pela participação, entendimento e relação entre os temas. Ao longo do curso o aluno define o tema que será tratado no trabalho de conclusão de curso.

Público:

O programa é destinado a profissionais e estudantes com interesse no projeto de interação entre usuários e artefatos digitais. Sua característica multidisciplinar colabora para a reunião de alunos com diferentes origens, como mídia impressa, artes visuais, ciências da computação, comunicação e empreendedorismo.

Módulos e disciplinas:

Módulo 1 ­ Fundamentos do Design de Interação

Origens e soluções da HCI ­ H ​ uman Computer Interface ​ ­ (12 horas)

Introduz o contexto histórico do surgimento das interfaces entre humano e máquina, tomando contato com soluções que remontam as origens da computação e da inteligência artificial, passando pela popularização do PC e o surgimento da internet, chegando até as mais recentes tecnologias de interação.

O objetivo da disciplina é fazer com que o aluno compreenda os processos pelos quais cientistas e designers passaram para que a interface atingisse o estado da arte em que se encontra.

Redes de Informação (12 horas)

Explora os fundamentos das redes de informação e seus impactos na sociedade, analisando características topológicas como centralização e distribuição. As aulas abordam aspectos teóricos e críticos importantes para a atuação do designer de interação, como conectividade, compartilhamento, pervasividade, ubiquidade e transmissão da presença.

A disciplina expõe o tema em múltiplos níveis de abstração, das redes de computadores locais às redes sociais e de colaboração, e tem como objetivo ampliar o entendimento do aluno acerca do mundo contemporâneo conectado.

Workshop I ­ Visual Thinking (12 horas)

A capacidade de síntese e visualização de processos, demandas, problemas e soluções são habilidades necessárias quando entendemos o design enquanto cultura de projeto. As atividades de Visual Thinking buscam desenvolver estas competências através do estudo de um conjunto de ferramentas, como storyboards e mapas mentais. A disciplina tem como objetivo o treinamento de práticas que colaboram para uma produção ágil e facilitam a comunicação interna e com todos os stakeholders envolvidos no processo.

Módulo 2 ­ Introdução ao Design Complexo

Metadesign e interação (12 horas)

A disciplina oferece uma introdução ao pensamento sistêmico abordando diferentes metodologias para a solução de problemas complexos. Durante as aulas serão trabalhados temas como a representação em diagramas, a abstração de níveis da realidade, a arquitetura de sistemas e o conceito de emergência em design. O principal objetivo da disciplina está em promover a expansão de consciência sobre os problemas costumeiramente tratados pelo designer de interação.

Tendências Socioculturais (12 horas)

Esta disciplina tem por objetivo analisar as mutações do contexto cultural e social que influenciam as necessidades e expectativas dos usuários e seu comportamento de consumo. O aluno exercita a prospecção de cenários futuros e elabora novas possibilidades para a área de atuação do designer de interação. São trabalhados temas como computação ubíqua e internet das coisas.

Eco Sustentabilidade (12 horas)

Apresenta conceitos, ferramentas e estratégias de desenvolvimento sustentável e suas respectivas interrelações com o campo do design de interação. Aborda processos inovadores que mostram caminhos possíveis para reduzir impactos ambientais e promover redes colaborativas éticas e sustentáveis.

Módulo 3 ­ Experiência do Usuário  (UX 1)

Requisitos de projeto e interface (12 horas)

Esta disciplina cobre os aspectos de pré­produção para qualquer projeto de design de interação, trabalhando essencialmente com os levantamentos de requisitos, demandas comuns ou específicas, infraestrutura e confecção dos primeiros estudos de soluções, como técnicas básicas de diagramação (wireframes), casos de uso, compreensão sistêmica de navegabilidade e prototipação.

Princípios de usabilidade e acessibilidade (12 horas)

A disciplina cobre os fundamentos que fazem do design de interação uma atividade projetiva com foco na experiência do usuário. Como primeiro passo a disciplina busca identificar e compreender as demandas do usuário em seus aspectos mais pragmáticos e holísticos. Serão aplicadas abordagens perceptivas, como a leitura semiótica e fenomênica da interface, além de métodos empíricos de pesquisa com usuários através de observação e testes. A disciplina busca a compreensão e utilização de ferramentas como análise de modelos mentais, formatação de casos de uso, mapeamento de stakholders e modelagem de persona. As técnicas são exploradas em projetos voltados para diferentes tipos de usuários.

Workshop II – Design Thinking (12 horas)

A disciplina fornecerá subsídios para o entendimento da metodologia de Design Thinking e sua aplicação como ferramenta de inovação. O objetivo desta disciplina é trabalhar com os alunos as fases de Imersão, Ideação, Prototipagem e Teste como processos de criatividade que possibilitam desenvolvimento de projetos cada vez mais centrados nos usuários como diferencial estratégico.

Módulo 4 ­ Experiência do Usuário (UX 2)

Desafios da visualização de dados (12 horas)

Estudo das representações visuais de dados estatísticos, técnicos e científicos, geralmente difíceis de serem interpretados.

O aluno terá contato com formas diferentes de organização de dados através de soluções gráficas, como a construção e exibição de conexões em redes, organização de notícias, mapas mentais, visualização científica, cartografia temática e escalas comparativas.

A disciplina se propõe ainda a investigar conceitos de parametrização aplicada ao design de interação, suas relações com visualização de dados e sistemas complexos.

Prototipagem para design de interação (12 horas)

A disciplina está voltada para a aplicação de metodologias para prototipagem de peças interativas focadas na experiência do usuário. Os alunos desenvolvem habilidades de projeto, execução, análise e avaliação de protótipos através de métodos iterativos de ajustes e testes. 

Entre os objetivos da disciplina estão a aprendizagem em modelar respostas do sistema para os usuários (feedback), o entendimento das relações entre interação e funcionalidade e o estudo de prevenção de erros do usuário.

Workshop III ­ Projeto prático de interação (12 horas)

Oficina prática para a produção de protótipo de alta fidelidade. Nesta etapa o aluno tem contato com ferramentas de programação de interfaces digitais, como plataformas de prototipagem, linguagens e bibliotecas de código aberto. O objetivo da atividade é familiarizar o aluno com aspectos construtivos e técnicos do design de interação, produzindo uma peça com qualidade de apresentação para clientes e equipe de desenvolvimento.

Módulo 5 ­ Tecnologias Criativas

Interfaces naturais (12 horas)

A disciplina explora novas tecnologias de interação com interfaces naturais, como telas de toque ou multi­toque, sensores de gestos e de presença, identificadores de voz, leitores faciais, eletroencefalogramas etc.

A partir de estudos de caso e da pesquisa de novos equipamentos, a disciplina tem como objetivo estimular soluções de interação HCI que estejam a frente das interfaces gráficas e dispositivos tradicionais.

Inovação em tecnologias de interação (24 horas)

A disciplina tem como objeto de estudo uma série de novas tecnologias que modificam a forma como nos relacionamos com o computador.

Além de oferecer um panorama teórico geral, discutindo temas como inovação e inteligência artificial, as atividades em aulas visam exercitar a integração e o uso criativo de tecnologias como identificação por radiofrequência, beacons, georreferenciamento, óculos de imersão, placas controladoras (Arduino), sensores, atuadores etc.

Módulo 6 – Negócios Digitais  

Estratégia e Marketing Digital (12 horas)

Análise dos processos de comunicação e compreensão das técnicas avançadas de marketing (Análise SWOT, Benchmarking etc) necessárias ao processo de definição do posicionamento de uma nova solução no mercado.

A disciplina concentra­se em apresentar ferramentas de marketing digital aplicadas aos negócios, como funil de conversão, planejamento de campanhas (links patrocinados, portais, mídias sociais) e práticas de SEO (Search Engine Optimization).

Métricas e Gestão de Resultados (18 horas)

Apresentação do conceito de Business Design como processo de gerenciamento dos conhecimentos relativos às estratégias para a solução dos problemas baseados nos indícios fornecidos pelo mercado.

Utilização de conceitos e ferramentas como Business Model Generation, plataformas tecnológicas, análise de métricas (Web Analytics) e de retorno (ROI), funil de vendas, análise de conversão, Lead Generation, Lead Nurturing entre outros. 

Branding e Sistemas Interativos (12 horas)

A disciplina busca compreender os processos de gestão estratégica da marca e da identidade de uma empresa através dos diversos meios de comunicação e interação (brandzones). Serão pesquisados estudos de caso de marcas que transformaram sua identidade através de uma nova concepção de experiência do cliente. O objetivo central da disciplina é tratar do gerenciamento dos relacionamentos (físico, digital, informacional e emocional) entre as marcas e as soluções de interação, articulando valores (tangíveis e intangíveis) durante as experiências vivenciadas pelos clientes.

Módulo 7 ­ Dispositivos Móveis

Inovação e Criação de Aplicativos ­ ​ Coolhunting ​ (12 horas)

A disciplina se volta para a condição contemporânea em que a computação móvel (notebooks, tablets e smartphones) e sua conectividade em rede modificam nossa cotidianidade, economia e comportamento.

As aulas têm como foco o treinamento em coolhunting para captação de tendências e comportamentos, atuando na compreensão das demandas, desejos e anseios dos usuários, e no posicionamento diante de tendências do futuro.

Workshop IV – Projeto para Dispositivo Móvel (24 horas)

O conteúdo cobre diversas características da prática criativa de aplicativos como noções básicas do desenvolvimento para mobile, projeto com foco utilitário ou em marketing, mapeamento de recursos, publicação e distribuição de aplicativos.

O objetivo da disciplina é treinar a identificação de soluções para estas plataformas, e o entendimento de suas possibilidades e usos. As entregas são compostas por peças como infográficos demonstrativos, wireframes, storyboards e protótipos de baixa ou alta fidelidade.

Módulo 8 ­ Fronteiras do Design de Interação

Arte e tecnologias interativas (12 horas) O objetivo desta disciplina é oferecer ao aluno um nível de abstração mais amplo do espaço do que aquele das telas e periféricos tradicionais, avaliando possibilidades de transformação e reconfiguração do espaço artístico, arquitetônico, urbano e ambiental através das interfaces interativas nele presentes. Serão abordadas novas tecnologias de interação e sua apropriação por artistas, discutindo temas como agenciamento, virtual e hibridismo.

Design e conteúdo (12 horas)

Disciplina com foco nas atividades de design de interação voltada para a experiência de ensino e aprendizagem. São cobertos aspectos didáticos e metodologias de apresentação de conteúdos além da exploração de competências ligadas ao domínio das novas tecnologias e sua aplicação na área educacional.

Responsabilidade social (12 horas)

O objetivo desta disciplina é ampliar a percepção do aluno em relação aos impactos que sua prática profissional pode exercer na sociedade. O designer de interação deve estar atento aos problemas que dizem respeito ao seu trabalho e às escolhas que deve fazer, entre eles estão a inclusão digital, problemas de acessibilidade, questões éticas e formação de comunidades.

Módulo 9 ­ Game Thinking

Soluções de interatividade em jogos digitais (18 horas)

A disciplina tem o videogame, em suas diversas manifestações, como objeto de investigação em um recorte interativo. O aluno tomará contato com técnicas e conceitos aplicados nos jogos, como curva de aprendizado, feedback, presença, inteligência artificial, flow, regras, jogabilidade e game space. Os alunos desenvolverão um projeto de jogo ao longo das aulas.

Design de interação para simuladores (18 horas)

Baseados nos serious games e na organização do pensamento sistêmico, os simuladores digitais estão cada vez mais presentes em ferramentas de educação a distância, treinamento e apoio à tomada de decisão.

Nesta disciplina prática os alunos desenvolvem um simulador de situação focado na solução de um problema complexo. O objetivo é levar a prática do trabalho do designer de interação para o projeto de sistemas educativos e para o campo da gestão. A entrega do simulador vai conter os esboços do processo de criação, storyboards e protótipos.

Módulo 10 ­ Seminários Temáticos

Seminários Temáticos (30 horas)

Para favorecer o networking entre alunos, professores e profissionais convidados, serão realizados dez encontros temáticos ao longo do curso. Serão debates, palestras e workshops com temas transversais sobre os desafios do mercado profissional, como networking, coaching e mentoring.

Trabalho de Conclusão de Curso   – TCC (40 horas)

Orientação de Trabalho de Conclusão

O Projeto Final é etapa necessária e obrigatória para receber a certificação de conclusão do curso. Ao longo do percurso formativo o aluno escolherá o tema do seu projeto final e durante o módulo específico será orientado por professores.

Metodologia Científica.

Metodologias e estratégias para gestão e apresentação dos conteúdos gerados pelo curso e pelo TCC. Exploração das diferentes possibilidades de metodologia científica para serem abordadas. Serão cobertos aspectos quantitativos e qualitativos de uma pesquisa, como a importância do recorte do objeto, definições teóricas e práticas e a importância do rigor científico.

Coordenação:

Leandro Manuel Reis Velloso g ​ raduado em Arquitetura e Urbanismo pela FAUUSP, Doutorando na mesma instituição pela área de concentração em Design e Arquitetura, com tema ligado ao projeto de Jogos Digitais.

Participante convidado do laboratório Walking and Interaction, parte do curso Kosmos Summer University na Humboldt­Universität zu Berlin. Trabalha com design de interação desde 1998 tendo desenvolvido jogos para smartphone, mídias interativas em interface natural, simuladores e sistemas online, realizou projetos para empresas e instituições como AES Eletropaulo, FAAP, Nivea, FIAT, Siemens, Universidade de São Paulo, Amana­Key, Editora Abril e Vivo. Sócio fundador da Homembala Interativa, agência de criação para web, e da Dobralab Affective Computing, estúdio para criação e desenvolvimento de soluções em inteligência artificial.

O IED São Paulo.
 
O Istituto Europeo di Design – IED São Paulo, primeira unidade fora da Europa, foi inaugurado em 2005, quando o Brasil iniciava seu crescimento econômico. Os grandes recursos naturais de um lado e a afirmação dos próprios valores culturais do outro lançaram o Brasil na dimensão dos países que podem fazer a diferença na nova ordem econômica mundial que se desenha.

A apreciação, por parte dos brasileiros, da criatividade italiana nos campos da moda e do design fertilizou o terreno para uma faculdade e permitiu ao IED traçar um percurso formativo capaz de preparar profissionais valorizados e disputados pelas empresas brasileiras.

A cada ano, o IED contribui para posicionar São Paulo como capital da moda latino-americana. No campo do design, a escola colabora para a emancipação do produto brasileiro no mercado externo. O modelo didático do IED também tem permitido a realização de programas educativos para o desenvolvimento de diferentes setores produtivos em alguns estados brasileiros, com parcerias estratégicas com os setores público e privado
Otra formación relacionada con Posgrado de Diseño Gráfico: